Plano de Atividades e Orçamento para 2018 aprovado por unanimidade

  • AMPV aprovou o Plano de Atividades e Orçamento para 2018 e a entrada do município de Sobral de Monte Agraço 

  • Plano de Atividades e Orçamento para 2018 reflete a vontade da AMPV em crescer, reforçar parcerias e impulsionar o turismo ligado ao vinho

Consulte aqui o Plano de Atividades para 2018

 

Na Assembleia Intermunicipal que decorreu no passado dia 8 de dezembro em Lagoa, os municípios associados da Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV) aprovaram por unanimidade o Plano de Atividades e Orçamento para 2018.

Entre as tomadas de decisão mais relevantes desta Assembleia, destaca-se a adesão à AMPV de mais um município da Região dos Vinhos de Lisboa, Sobral de Monte Agraço, e a nomeação, por unanimidade, do secretário-geral da AMPV, José Arruda, por mais quatro anos. 

Sobral de Monte Agraço é o mais recente município associado da AMPV

O município de Sobral de Monte Agraço pertence ao distrito de Lisboa, integrando a sub-região Oeste (NUTS III) e a região Centro (NUTS II), e integra a Região de Vinhos de Lisboa. 

Elevações diversificadas, encostas com declives acentuados e vales por onde correm cursos de água caracterizam este território, marcadamente de solo rural. 

Nas zonas rurais predominam as parcelas de pequena dimensão, ocupadas com policultura, pequenas áreas de florestais e vinha, cuja atividade, a vitivinicultura, é uma das mais emblemáticas do concelho.

O Centro de Interpretação das Linhas de Torres e o Núcleo Museológico do Vinho são dois espaços que evocam e preservam a história e as tradições locais, nomeadamente a cultura ligada ao vinho e à vinha.

AMPV pretende reforçar parcerias e projetos dentro e fora do país

Ao longo destes 10 anos de atividade, a AMPV tem conseguido criar uma rede de trabalho de parceria e de partilha de conhecimentos, de recursos e logística entre os seus cerca de oitenta municípios. A AMPV é também hoje uma entidade com voz ativa junto das instituições governamentais, como o Ministério da Agricultura, e até mesmo junto de Instituições Europeias e de outras entidades de referência do setor na defesa dos territórios do vinho.

À semelhança do que tem sido feito nos últimos anos, serão realizadas já no início de 2018 reuniões descentralizadas por todas as regiões vitivinícolas. Além da apresentação do plano de atividades, da recolha de sugestões dos municípios associados e da abordagem a formas de atuação na região mais eficientes, a AMPV pretende com estas reuniões fazer também um levantamento da oferta enoturística por município associado, a fim de dar apoio a este na organização de uma oferta por região vitivinícola. 

No âmbito da parceria entre a AMPV e a entidade gestora do projeto das "7 Maravilhas", que em 2018 vai desenvolver a temática “7 Maravilhas à Mesa”, a AMPV vai igualmente promover este projeto nestas reuniões descentralizadas. Com esta parceria vai ser realizado um conjunto de ações com o intuito de organizar a oferta enoturística em Portugal.

Desde o princípio da sua atividade, a AMPV tem feito uma grande aposta nas ações de promoção que visam fomentar os territórios vitivinícolas e os seus produtos endógenos. Com esse propósito, ao longo de 2018 vários serão os eventos organizados pela AMPV ou em parceria com outras entidades. De salientar a Rainha das Vindimas de Portugal, o Salão Prazer de Provar 2018, o Festival Nacional de Gastronomia, o Dia Europeu / Mundial do Enoturismo, o Congresso Internacional de Enoturismo ou o Concurso de Vinhos "Vinho e Território".

 

Publicado em: 11, Dezembro 2017
Ver todas as notícias

parceiros

2018 · Associação de municípios Portugueses do Vinho · Todos os direitos reservados.