Pinhel eleita Cidade do Vinho 2020

A candidatura do Município de Pinhel foi aquela que conquistou os municípios associados da AMPV - Associação de Municípios Portugueses do Vinho, que na passada sexta-feira, 5 de julho, elegeram assim Pinhel Cidade do Vinho 2020. A eleição aconteceu em Peso da Régua, Cidade do Vinho 2019.

A influência da montanha reflete-se nos sabores da região. O vinho está entre os principais atrativos gastronómicos de Pinhel, resultantes de vinhas plantadas entre os 300 e os 600 metros.

Pinhel encontra-se rodeada por colinas, montes e a notável Serra da Marofa. É cidade marcada por planaltos, fortalezas, monumentos e os vastos campos, verdes e férteis, de perder de vista.

O concelho de Pinhel encontra-se entre os 350 e os 600 metros de altura em relação ao nível do mar e é banhado pelo rio Côa. Pinhel pertence ao distrito da Guarda, região Centro e sub-região da Beira Interior Norte, com aproximadamente 3 500 habitantes, também conhecida por Cidade Falcão.

Pinhel é um território com uma forte tradição agrícola e vitivinícola. O município tem vindo ao longo dos tempos a desenvolver um grande trabalho de valorização e promoção das suas múltiplas potencialidades, sobretudo com o intuito de afirmar os Vinhos de Pinhel como o principal embaixador deste território. As tradições do concelho são a cada ano homenageadas especialmente na Feira das Tradições. Um evento que reproduz fielmente a vida e o quotidiano de outrora e que convida a reviver tradições antigas, reveladas pelos artesãos e pela comunidade do concelho.

É nas suas gentes que a “Cidade Falcão” guarda a sua maior riqueza. São elas que carregam as histórias, as tradições, os saberes, as artes e os dons. É das suas mãos que nasce o belíssimo artesanato típico do concelho e a excelência ímpar da sua gastronomia e dos seus vinhos. É também o povo pinhelense que guarda as memórias, passadas de geração em geração, de um pedaço da história de Portugal que por ali passou.

Pinhel possui uma grande riqueza histórica e arquitetónica. O Castelo, os solares setecentistas e oitocentistas, as igrejas e capelas testemunham a importância que a “Cidade Falcão” teve outrora e que hoje faz com que seja considerada a “cidade com mais solares por metro quadrado”.

Publicado em: 06, Julho 2019
Ver todas as notícias

parceiros

2019 · Associação de municípios Portugueses do Vinho · Todos os direitos reservados.