Mêda adere à AMPV e pretende fazer do enoturismo um dos principais vetores de desenvolvimento local

Associação continua a crescer em dinâmica e número de associados, representando já cerca de um terço dos municípios portugueses

Tanto o executivo como a Assembleia Municipal de Mêda aprovaram por unanimidade a adesão do município à Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV). Com esta adesão, a associação — que há 13 anos desenvolve um abrangente trabalho de defesa e promoção dos territórios vinhateiros —  ultrapassa já os 90 municípios associados. 

José Arruda, secretário-geral da AMPV, salienta que "é uma enorme satisfação vermos o crescimento que a associação tem tido nestes últimos anos. Ganhámos dimensão, uma maior representatividade e uma força que nos faz abraçar projetos mais ambiciosos e, com isso, criar uma maior dinâmica e valorização do vinho, da cultura e do enoturismo do nosso país", refere, acrescentando que "ter os autarcas ao nosso lado, presentes, contribuindo com a sua garra, a sua força e vontade na valorização de um património vastíssimo ligado ao vinho, faz toda a diferença, porque são os municípios os principais motores de desenvolvimento local". 

O concelho de Mêda tem fortes tradições ligadas à cultura da vinha e produção de vinho, uma vez que parte do concelho está integrado na Região Demarcada do Douro, onde se produzem vinhos D.O. Porto e Douro, estando o restante território integrado na Região Demarcada da Beira Interior, onde se obtêm vinhos D.O. Beira Interior e I.G. Terras da Beira. 

É intenção do município "contribuir para que o setor vitivinícola do concelho se possa afirmar como fator de desenvolvimento económico, social e histórico-cultural". Para isso, passa agora este município a contar com o contributo da AMPV e a pertencer "a esta grande rede de quase uma centena de municípios defensores do vinho, da cultura e de toda a dinâmica que está associada a este produto nacional que tanta importância económica tem para o país e tanto simbolismo ganha junto de todos nós", acrescenta José Arruda.

O município de Mêda entende que "o vinho é um produto que agrega, diferencia e cria valor acrescentado aos territórios" e que, associado a outros produtos endógenos e aliado à gastronomia, às paisagens naturais e ao património edificado, "permitirá encarar ainda mais o enoturismo como um dos principais vetores de desenvolvimento do concelho". 

Publicado em: 08, Outubro 2020
Ver todas as notícias

parceiros

2020 · Associação de municípios Portugueses do Vinho · Todos os direitos reservados.