Concurso Cidades do Vinho 2021 atribui 160 medalhas em Lagoa

Vinhos portugueses rumam agora a Itália, para pontuarem no Concurso Europeu 
Entrega dos prémios dos dois concursos no dia 12 de junho, na Feira Nacional da Agricultura


Primeira edição do Concurso Cidades do Vinho: 550 vinhos de Portugal continental e ilhas. 160 medalhas atribuídas: 12 de Grande Ouro, 90 de Ouro e 58 de Prata.
O vinho licoroso Pacheca Tawny 40 anos, da Quinta da Pacheca (Município de Lamego), destacou-se como o mais pontuado da primeira edição do Concurso Cidades do Vinho 2021, que decorreu em Lagoa, de 7 a 9 de maio. 

Os vinhos licorosos ocupam o topo da tabela. Das 12 medalhas de Grande Ouro, 10 foram atribuídas a vinhos licorosos e duas a vinhos tranquilos. O segundo mais pontuado foi o Porto Colheita 1980 Messias, da Soc. Ag. Comercial Vinhos Messias SA (Município de São João da Pesqueira), e o terceiro foi o Villa Oeiras Tinto 2009, produzido pelo Município de Oeiras. O Município de Oeiras conquista ainda outras duas Medalhas de Grande Ouro, com o Villa Oeiras Superior e o Villa Oeiras Vinho Generoso. 

A Casa Ermelinda Freitas destaca-se enquanto produtor mais premiado, com 12 medalhas de Ouro e 6 de Prata, e o segundo a conquistar o maior número de medalhas foi a Adega Cooperativa do Cartaxo, com um total de 13 medalhas, 9 de Ouro e 4 de Prata. 

Como este concurso premeia também os territórios de origem dos vinhos — factor que o diferencia de todos os outros e o torna único no mundo —, Palmela está de parabéns por ser o município com o maior número de medalhas (24 medalhas), seguindo-se o Cartaxo, com 14.

No balanço desta iniciativa, José Arruda, secretário-geral da AMPV, afirma que "este concurso foi um sucesso a vários níveis, a começar pelo número de vinhos. Ultrapassar o meio milhar de vinhos numa primeira edição é extraordinário, tivemos todas as regiões a participar, produtores e seus municípios, de norte a sul do país e ilhas. Depois, todo o envolvimento de entidades, Presidente da República com o seu Alto Patrocínio; Ministra da Agricultura, com o seu apoio institucional e presença no dia de abertura; o contributo inestimável dos nossos jurados, o apoio do Município de Lagoa e o trabalho dos nossos colaboradores. Mas o maior reconhecimento vai para os vinhos portugueses, os seus produtores e os seus municípios. O trabalho de excelência que desenvolvem tem de continuar a ser valorizado e promovido. Tudo isto vai exigir mais de todos nós e fazer com que encaremos ainda com mais desafio e exigência a segunda edição do concurso, em 2022".  

O Concurso Cidades do Vinho foi organizado pela AMPV (Associação de Municípios Portugueses do Vinho) e ARVP (Associação das Rotas dos Vinhos de Portugal). Teve como parceiros o Município de Lagoa, a Recevin - Rede Europeia de Cidades do Vinho e a Città del Vino. Contou com o Alto Patrocínio da Presidência da República e o apoio institucional do Ministério da Agricultura. 

A Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, marcou presença na abertura do concurso, reconhecendo a importância e contributo desta iniciativa para a afirmação e promoção da qualidade dos vinhos nacionais e anunciando, por essa ocasião, um conjunto de medidas de apoio ao setor. 

Importantes personalidades do setor associaram-se também a este concurso e integraram o júri e as Comissões Científica e de Honra. 

A lista de todos os vinhos premiados pode ser consultada em www.concursocidadesdovinho.pt ou www.ampv.pt

PROVA NACIONAL DE VINHOS EM ANADIA
CONCURSO EUROPEU CIDADES DO VINHO EM ITÁLIA

Os vinhos mais pontudos de cada região vitivinícola vão participar na primeira edição da Prova Nacional de Vinhos, um evento que será inédito em Portugal e que irá acontecer no final deste ano na Anadia, envolvendo mais de meio milhar de pessoas a provar os vinhos mais pontuados do Concurso Cidades do Vinho. 

A inscrição no concurso nacional foi válida também para o concurso internacional Cidades do Vinho, o que significa que a grande maioria dos vinhos que participaram neste concurso nacional, em Lagoa, vão agora marcar presença em Itália, no concurso europeu que vai decorrer em Castelvetro di Modena, de 20 a 23 de maio. 

O concurso europeu é organizado há 18 anos pela associação Città del Vino e Portugal tem assumido nos últimos anos um enorme destaque neste concurso. 

José Arruda realça que "somos o país com maior número de vinhos participantes e com mais medalhas e, a ver pelo resultado e participação no concurso nacional, acreditamos que esta edição de 2021 irá ser histórica para Portugal. Iremos mostrar ao mundo que a excelência, diversidade e singularidade dos nossos vinhos são uma realidade, são o espelho do nosso território. É isso que o concurso nacional e o concurso europeu pretendem dar a conhecer: a excelente qualidade dos vinhos portugueses aliada a um território cheio de vida, de cultura, tradições e de experiências para oferecer".

ENTREGA DOS PRÉMIOS NA FNA - FEIRA NACIONAL DA AGRICULTURA

A entrega dos prémios dos dois concursos — concurso nacional e europeu — irá acontecer no dia 12 de junho, na Feira Nacional da Agricultura, no CNEMA, em Santarém, pelas 16h00, no Pavilhão Territórios Vinhateiros, no início da sessão comemorativa do 13º aniversário da AMPV, a qual será presidida pela Ministra da Agricultura.

Publicado em: 17, Maio 2021
Ver todas as notícias

parceiros

2021 · Associação de municípios Portugueses do Vinho · Todos os direitos reservados.